Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Enepeg inicia discutindo educação profissional no Brasil

Publicado: Quarta, 28 de Agosto de 2019, 11h32

Interação entre estudantes e servidores do Ifap trouxe o Marabaixo para a cerimônia de abertura do evento

Com apresentação de marabaixo, o segundo Encontro de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão (Enepeg) do Instituto Federal do Amapá (Ifap) iniciou na manhã desta quarta-feira (28/8), no auditório do campus Macapá. Três estudantes que compõem o projeto "Cantando marabaixo nas escolas" se apresentaram no palco. Uma das músicas tocadas foi em homenagem ao Ifap. Em seguida, o hino institucional foi entoado pela servidora Silmara Lobato, ao ritmo da tradicional caixa de marabaixo tocada pela estudante Cleane da Costa, com acompanhamento do  professor Miguel Maués Neto no violão.

A reitora Marialva Almeida fez a abertura oficial, acompanhada dos representantes das pró-reitorias. “Quem acha que o desenvolvimento econômico vai trazer benesse social não acredita no papel fundamental da educação, que é o que fazemos aqui no Ifap, levando educação de qualidade a todo o estado. Temos desempenhado esse papel com sabedoria, sendo maiores e melhores a cada dia”, afirmou a reitora, ressaltando ainda a posição de liderança no Ifap no índice de eficiência acadêmica da Rede Federal de Educação Profissional Científica e Tecnológica. “Quero destacar a função dos professores e técnicos que estão na linha de frente. Se somos o melhor em eficiência acadêmica é porque fazemos com excelência a nossa missão”.

A reitora do Ifap, Marialva Almeida, durante seu pronunciamento na abertura do II Enepeg

 Servidores da Reitoria e dos campi Laranjal do Jari, Macapá, Oiapoque, Porto Grande e Santana, além do Centro de Referência EaD de Pedra Branca do Amapari, participarão do Enepeg até sexta-feira (30/8), com uma programação composta de palestras com convidados externos, oficinas e outras atividades, tendo como tema geral “Formando profissionais e cidadãos”.

 Crescimento da Rede

 O professor Weber Tavares da Silva Júnior, diretor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional do Instituto Federal de Goiás (IFG), ministrou a primeira palestra, na manhã desta quarta-feira, falando sobre “Panorama do censo da educação profissional do país através da implementação e otimização da Plataforma Nilo Peçanha”.

 

Weber Tavares, do IFG, enfatizando os números da Rede Federação de Educação

O palestrante deu destaque à expansão da Rede Federal, demonstrando que o número de unidades passou de 140, em 2002, para 356, em 2010, 578, em 2014, e 643, em 2016, chegando a 2019 com o total de 661 unidades. Já o número de servidores ultrapassa 73 mil (docentes e técnico-administrativos), os cursos são mais de 11 mil em diversas modalidades e as matrículas acima de 900 mil. “Em 2018, tivemos 171 mil concluintes na Rede Federal, resultado do investimento na educação profissional”, afirmou Weber Tavares.

 

Por Suely Leitão, jornalista da Reitoria

 

Departamento de Informação, Comunicação e Eventos - Deice
Instituto Federal do Amapá (Ifap)
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Twitter: @ifap_oficial
Facebook:/institutofederaldoamapa

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página